Revista Portfolio

Gabriel Fuentes, o Érico de Malhação Vidas Brasileiras

conta um pouco de sua vitoriosa história

13 de ABRIL de 2018

Icone Compartilhamento Facebook Icone Compartilhamento Twitter Icone Compartilhamento Google Plus Icone Compartilhamento Tumblr Icone Compartilhamento Pinterest

Gabriel Fuentes, o Érico de Malhação Vidas Brasileiras

O sonho de ser ator fez Gabriel Fuentes abdicar da rotina de um jovem de sua idade. Mineiro de Pedro Leopoldo, no interior de Minas Gerais, o moço de ascendência indígena sempre quis ser artista. Ele entrou em 2018 com o pé direito ao ser escalado para a nova temporada de “Malhação”. Mas até tornar o sonho realidade, ele ralou muito. 

Com 17 anos, Gabriel desembarcou no Rio de Janeiro com uma mala e R$ 2 mil na carteira. “Não tinha noção da realidade da cidade. O dinheiro não daria para nada”, recorda ele, que teve o auxílio de uma tia em Inhaúma, no subúrbio da cidade: “Andei muito de trem para cima e para baixo”.

Ao fim deste primeiro ano, Gabriel voltou à sua cidade natal. “Quase entrei em depressão. Tudo o que queria estava no Rio, mas eu não tinha como me sustentar mais”, justifica. Focado, começou um curso no Senai, virou jovem aprendiz no programa de uma empresa e paralelamente era vendedor em loja e fazia sanduiche natural. “Fazia os sanduíches a noite até de madrugada e vendia no dia seguinte”, relembra ele. Com tanto empenho, juntou, em seis meses, R$ 9 mil e voltou ao Rio. “Me matriculei em uma escola de teatro e tv e fiz vários cursos. Deixei de sair, viajar, estava focado mesmo”, diz.

Dali fez o caminho normal para muitos atores, fotos como modelo, testes e mais testes até ser chamado para uma entrevista na Globo. “Os testes para ‘Malhação’ começaram em agosto e só tive a resposta definitiva no final de novembro de 2017”, supreende-se ele, que interpreta o Érico, um rapaz extrovertido com alguns conflitos familiares: “Posso dizer que vou emprestar minha vivência a ele. Amadureci muito nesse período de perrengues”.

Hoje, Gabriel mora sozinho no Centro do Rio e faz parte da equipe de teatro de Sergio Pena. “Eu não conhecia ninguém, nunca tive padrinho”, avisa o ator.  A mãe Rejane Candeia foi quem incentivou o filho a seguir seu caminho: “Ela me criou sozinho. Meu pai me abandonou ainda criança. Nunca fez contato. Agora ele vai se surpreender quando ligar a TV e me ver”.  

Orgulhosa do filho, Rejane, não deixou por menos. Sendo sua maior incentivadora desse sonho, no dia da sua estreia na TV, parou a sua pequena cidade em Minas Gerais. Contratou um telão para que todos pudessem assistir ao filho na tela da Globo.

Fotos Anderson Marques 

VEJA TAMBÉM

Eriberto Leão e Ellen Rocche participam de campanha da UCE

Comemorando com Simone e Marcus Teixeira


Gabriel Fuentes, o Érico de Malhação Vidas Brasileiras



Portfólio TV PORTFOLIO TV

Michel Teló se apresenta com seu show Bem Sertanejo na Área de Eventos do Shopping Vila Velha

Michel Teló se apresenta com seu show Bem Sertanejo na Área de Eventos do Shopping Vila Velha

Dança de Luise Schwan e amigos em sua festa de 15 anos

Dança de Luise Schwan e amigos em sua festa de 15 anos

Valsa dos 15 anos de Maria Eduarda Junca Simão

Valsa dos 15 anos de Maria Eduarda Junca Simão

Banda P9 My Favorite Girl no aniversário de Maria Eduarda Bolelli

Banda P9 My Favorite Girl no aniversário de Maria Eduarda Bolelli

Banda P9 My Favorite Girl no aniversário de Maria Eduarda Bolelli

Todos os direitos reservados l Copyright c Revista Portfolio Brasil 2017