Elisa Volpatto na PORTFOLIO CONEXÕES

Engajada nas pautas feministas, a atriz acumula trabalhos relevantes na televisão envolvendo a temática da violência contra a mulher

28 de DEZEMBRO de 2021



Formada em Artes Cênicas pela UFRGS, Elisa Volpatto estudou atuação também no “The Lee Strasberg Theater and Film Institute”, em Nova York.

Começou sua carreira em Porto Alegre, participando de diversas peças de teatro e curtas-metragens, dentre eles se destaca “Um Animal Menor”, pelo qual recebeu o Kikito de Melhor Atriz em Curtas Brasileiros no Festival de Cinema de Gramado no ano de 2010.

Em 2007 foi convidada por Jorge Furtado a participar do curta-metragem “Rummikub”, com Alice Braga no elenco. A partir daí se deu uma parceria frutífera com a Casa de Cinema de Porto Alegre, com quem realizou diversos outros projetos: “Mulher de Fases”, série da HBO da qual foi protagonista, lhe rendeu o prêmio APCA de Atriz Revelação do Ano em 2011. A série foi dirigida por Ana Luiza Azevedo. Sob a direção de Jorge Furtado participou da série “Doce de Mãe”, da Globo, interpretando a neta de Fernanda Montenegro; do longa-metragem “Real Beleza” e do docudrama “O Mercado de Notícias”, documentário que mistura ficção e entrevistas reais para falar sobre jornalismo.

Em 2016 estreou o elogiado espetáculo solo “Pulso”, inspirado na vida e na obra da poetisa norte-americana Sylvia Plath, dirigido por Vanessa Bruno, do “Vulcão” (criação e pesquisa cênica). O espetáculo já realizou seis temporadas em São Paulo e girou também por Porto Alegre, Recife e Rio de Janeiro.

Engajada nas pautas feministas, Elisa acumula trabalhos relevantes na televisão envolvendo a temática da violência contra a mulher. Em 2018 interpretou a corajosa jornalista Mira na série “Assédio”, da Globo, dirigida por Amora Mautner. A série, disponível pela Globoplay, colocava luz sobre a história real das mulheres estupradas pelo ex-médico Roger Abdelmassih. Em 2020 participou da série “Vítimas Digitais”, da GNT, dirigida por João Jardim, que falava sobre a violência contra as mulheres no ambiente virtual. E em 2020 lançou a aclamada série “Bom dia, Verônica”, da Netflix, interpretando a odiada delegada Anita no thriller policial protagonizado por Tainá Muller, com Eduardo Moscovis e Camila Morgado no elenco. A aguardada segunda temporada da série está sendo gravada até o final deste ano.

Em 2020, em meio à pandemia, realizou o curta-metragem “E se fossem crianças”, dentro do projeto ‘Crônicas da Pandemia’, idealizado pelo cineasta André Gustavo. Todo gravado com o celular em seu apartamento e dirigido via zoom, o roteiro é de seu companheiro Guto Portugal. O curta está disponível pelo seu IGTV (evolpatto).

Elisa participou da segunda temporada da série Aruanas, da Globoplay. Na série sobre ativismo ambiental com casting liderado por Leandra Leal, Débora Falabella e Taís Araújo, interpreta uma ativista feminista e fará par romântico com Camila Pitanga.

Para 2022 a atriz tem programada uma participação no novo longa metragem da cineasta Cristiane Oliveira, diretora de “Mulher do Pai” (Festival de Berlim, 2017). “Até que a Música Pare” teve roteiro selecionado no Talents Script Station 2021, laboratório de roteiros do Festival de Berlim.

Como já perceberam, Elisa Volpatto não para e podemos esperar muito mais dessa talentosa atriz!

Assista à entrevista!



Foto Henrique Resende @henriquedpr

VEJA TAMBÉM

CAPAS PORTFOLIO CONEXÕES

Gloriosa Jakelyne Oliveira. Ela se consolida como apresentadora e influencer digital

ACOMPANHE O DIA E A NOITE DOS FAMOSOS PELO NOSSO INSTAGRAM




Portfólio TV PORTFOLIO TV

Paolla Oliveira

Paolla Oliveira

André Martinelli

André Martinelli

Isadora Ribeiro

Isadora Ribeiro

Julia Puzzuolli. Elá é um fenômeno!

Julia Puzzuolli. Elá é um fenômeno!

Julia Puzzuolli. Elá é um fenômeno!

Todos os direitos reservados l Copyright c Revista Portfolio Brasil 2017