STALKEADOS POR LUIZ ALBERTO: JAKELYNE OLIVEIRA E MARIANO

por Luiz Alberto

19 de JUNHO de 2021

Icone Compartilhamento Facebook Icone Compartilhamento Twitter Icone Compartilhamento Google Plus Icone Compartilhamento Tumblr Icone Compartilhamento Pinterest Icone Compartilhamento Linkedin

STALKEADOS POR LUIZ ALBERTO: JAKELYNE OLIVEIRA E MARIANO

Olá, bem vindos à página Stalkeados por Luiz Alberto. Nossos entrevistados deste domingo são Jakelyne Oliveira e Mariano. Um casal que aprendi admirar, não só pelo talento, mas também pela gentileza, cumplicidade, bom humor e alto astral. Eles são mesmo tudo o que eu imaginava. Tudo de bom! Procurei aqui fazer um bate-papo leve e contar um pouco da história deles que muitos de nós já conhecemos mas vale relembrar alguns detalhes. Esse jornalista subverte todos os preceitos dos profissionais da área. Eu falo com amor, com humor e gosto de transformar minhas entrevistas em conversas agradáveis para mim e para os meus entrevistados. Essa semana tive a honra e o privilégio de conversar com esse casal, fato que me traz mais uma satisfação em minha jornada. É com muito prazer que trago aqui os queridíssimos Jakelyne e Mariano.

Jakelyne Oliveira nasceu em Rondonópolis, em 1993. Foi vencedora do Miss Brasil 2013, onde representou o estado de Mato Grosso e no ano seguinte conquistou o quinto lugar no Miss Universo. Ela é uma colecionadora de títulos de beleza. Tem nada menos que cinco! Além do Miss Brasil, Miss Brasil Globo Nacional, Miss Globo Internacional, Miss Rondonópolis Globo e o Miss Mato Grosso Globo. Antes de ganhar o título municipal de Miss Rondonópolis Globo, Jakelyne perdeu o seu maior incentivador para concorrer em concursos de beleza, seu pai José Américo Silva. Ela diz que todas as suas vitórias foram graças a ele, que sempre a apoiou e disse que um dia ela seria reconhecida como a mais bela. Três dias após ter sido eleita Miss Brasil, a mato-grossense decidiu que a Síndrome de Down seria a causa social que iria abraçar em seu ano de reinado. O assunto é muito próximo a família da Jakelyne, que tem uma irmã mais nova portadora, a doce Geovanna.

Mariano começou no mundo da música cantando por brincadeira, ao ser chamado por seu amigo Munhoz, na época conhecido como "Frango", para ajudar no show de uma dupla na sua cidade, Campo Grande. Com o tempo, os dois amigos "Toiço" (Mariano) e "Frango" decidiram formar sua própria dupla, Mariano como primeira voz e Munhoz como segunda. A dupla começou se apresentando em postos de gasolina e casas de shows, com salários que variavam de 150 a 350 reais por show, ou apenas 6 latinhas de cervejas. Em 2011, a dupla foi convidada para participar do quadro Garagem do Faustão e acabou conquistando o primeiro lugar com 35% dos votos, com a música "Sonho Bom". De lá pra cá emplacaram vários hits como "Eu Vou Pegar Você e Tãe", "Camaro Amarelo", "Balada Louca", "A Bela e o Fera", "Pantera Cor de Rosa" e "Copo na Mão". Após o supersucesso dos singles "Camaro Amarelo" e "Eu Vou Pegar Você e Tãe" em 2012, Mariano acabou ficando famoso por promover uma dança cheia de rebolados como parte da coreografia das músicas. A ideia de investir em coreografias sensuais foi incentivada inicialmente por sua mãe, dona Valentina, que segundo ele teria dito "vocês têm que usar o sexo, mexer com a mulherada". Essa D. Tina...

No ano passado, Mariano e Jakelyne foram confirmados como dois dos vinte participantes da décima segunda temporada do reality show A Fazenda da RecordTV e aí, começa a história que vou contar para vocês.

LUIZ ALBERTO: Ei Jake, obrigado pela gentileza!

JAKELYNE: A gente que agradece!

LA: Imagina gente, vocês são muito fofos. Aqui tem um fã, tá? Sou fã de carteirinha.

JAKE: Muito obrigada pelo carinho.

MARIANO: Tudo bem Luiz Alberto?

LA: Ei... Fala Mariano, que bom falar com vocês!

MARIANO: O prazer é todo nosso.

LA: Casal, quero agradecer a gentileza de vocês estarem disponíveis, terem um tempinho pra gente, pra falarmos um pouquinho de vocês. Primeiro eu quero começar com o reality “A Fazenda”. Foi lá que vocês se viram e encontraram pela primeira vez, ou já se conheciam antes?

JAKE: Foi lá que nós nos conhecemos e nos vimos pela primeira vez, mas, já sabíamos da existência um do outro, porque temos vários amigos em comum.

LA: Mas a faísca rolou lá, né?

JAKE: Isso! (hahaha...) Aqui fora a gente nunca tinha se encontrado, já tínhamos ido para os mesmos eventos, mas nunca se esbarrava.

LA: Valeu hein destino! (risos gerais) Mas a pergunta é sobre ficar confinado, porque acho que é a curiosidade de todo mundo. Participar de um reality, ficar lá dentro um tempão, é uma loucura hein, que barra gente. Vocês ficaram quanto tempo?

MARIANO: A Jake ficou três meses cravados e eu fiquei três meses e uma semana.

LA: Geeennte! Eu acho muito difícil...

MARIANO: É teste pra maluco, não é Luiz Alberto? (rindo)

LA: Cara, com certeza... Hahahaha!

MARIANO: É trem pra doido mesmo.

LA: Sim, porque privacidade zero...

MARIANO: São vários fatores que pegam, né? A falta de privacidade, você está sendo monitorado 24 horas por dia, não só vídeo, mas em áudio também, a saudade da família, a convivência com outras pessoas de estilos diferentes, de personalidades diferentes. Você ter que se adaptar ali, sair de sua zona de conforto, se adequar ao estilo de outras pessoas, aprender na marra a compartilhar. São 20 pessoas numa casa com um banheiro só, com menos camas que o número de pessoas, ou seja, ter que realmente se adaptar a todo momento, então, tudo dentro do reality parece que é programado e pensado para te desestabilizar emocionalmente.

LA: Quer dizer, reality nunca mais né Mariano?

MARIANO: Eu vou falar uma coisa pra você, eu já tinha falado que nunca participaria e fui. Eu prefiro não falar nunca de novo não.

LA: Hahaha...

JAKELYNE: Minha mãe sempre me ensinou a nunca falar nunca.

MARIANO: Exatamente.

LA: Essa era uma das frases da minha mãe também. E é a frase que sempre falo para os meus meninos aqui em casa, eu tenho dois filhos. Eu falo pra eles: nunca digam nunca, porque não sabemos o que vai acontecer...

MARIANO: Exatamente isso. Falei nunca uma vez e acabei indo, então, por enquanto, não. A gente não sabe o dia de amanhã, mas, nesse momento, a cota de reality já deu.

LA: Mariano, sua carreira explodiu, eu já te seguia há muito tempo...

MARIANO: Êêê, Coisa boa...

LA: A Jake, eu confesso, primeiro que achei a Miss Brasil 2013 linda, depois te vi no reality, que eu acompanhei, mas não tanto por causa da rotina de trabalho, e você é apaixonante. Muito doçura...

MARIANO: (cortando) Eu que o diga. (gargalhadas gerais)

LA: Vocês saíram do reality e não se desgrudaram mais. Estão grudunhados até hoje, né gente? Onde tá um, tá outro. (risos)

MARIANO: Graças a Deus. A gente está sempre junto. Quando ela não está na minha casa, eu estou na casa dela. Sempre que pode, estamos juntos sim.

JAKELYNE: A gente costuma falar que não moramos juntos, mas vivemos juntos, porque quando eu não estou na casa dele, ele está na minha.

LA: (risos) E você gostou da fazenda de Campo Grande? Está sempre lá né?

JAKELYNE: Lá é maravilhoso, um pedacinho do céu. É sensacional, pena que não é tão perto de São Paulo e pra irmos pra lá temos que estar com a agenda mais tranquila.

LA: E de carro, você foram algumas vezes, deve ser uma viagem bacana...

JAKELYNE: Sim. A primeira vez foi de avião e a segunda vez fomos de carro com a família pra passar o período do isolamento lá.

LA: E você se dá muito bem com seu sogro e sua sogra...

JAKELYNE: Demais, nossas famílias se deram super bem. Tanto o Mari com a minha, quanto eu com a dele. Minha irmã é apaixonada pela família dele, pelo Mari, minha sogra está aqui em São Paulo inclusive, a gente se dá super bem.

LA: É interessante porque as famílias de vocês ficaram unidas, todo mundo ficou amigo. Além da Geovana você tem mais uma irmã...

JAKELYNE: Um irmão, Maxwell, de 30 anos.

LA: E o Mariano tem o Arthur, que agradeço muito, porque foi através dele que eu tentei essa entrevista com vocês. Manda um abraço pra ele...

MARIANO: Pode deixar.

LA: Mariano, quais são seus projetos musicais, você já está indo muito bem e o que vem por aí?

MARIANO: Então, no momento, nossa parte musical está um pouco estacionada, enquanto não sinalizar a volta dos shows. O mercado do show business não tem nem previsão ainda de volta, então a gente está dando uma segurada. Temos algumas músicas engatilhadas, alguns projetos engatilhados, mas, no momento é inviável você investir num mercado que não tem retorno algum. Nosso retorno no show business é 100% em shows, então, estamos engatilhados, preparados, esperando o mercado sinalizar para investirmos na finalização das músicas. Estamos fazendo como todo mundo, lançamos uma música recentemente, estamos fazendo alguns programas de TV, como manutenção da imagem, da carreira.

LA: Não pode parar...

MARIANO: Mas também não dá para investir 100% se não tem retorno. Então a gente está segurando a onda.

LA: Eu morro de pena do pessoal da técnica, de todo esse pessoal que trabalha na retaguarda...

MARIANO: Exatamente...

LA: Envolve muita gente e essa gente toda sem trabalhar, eu acho terrível.

MARIANO: É bem complicado. Nós tivemos que dispensar todos os funcionários, então, é bem complicado mesmo. Mas não é culpa nossa, é uma situação que o mundo está vivendo.

LA: Exatamente. Vocês também fizeram live beneficente, não é?

MARIANO: Fizemos. Fizemos duas lives por nossa conta mesmo e fizemos várias corporativas. Estamos com projeto de uma nova live em agosto ou setembro, mas ainda dependemos dos patrocinadores para viabilizar tudo isso.

LA: O que acho bacana é que, pra mim, os cantores sertanejos foram os que mais ajudaram nesse período difícil da pandemia. Vocês ajudaram a inúmeras instituições de caridade, famílias, enfim, gostaria de parabenizar através de você, todos os irmãos e amigos que tocam esse estilo de música adorável, que faz a gente pensar, amar e viajar nas canções. Além de alegrar o público, ajudaram bastante. Porque eu vejo tanta gente falar, mas não fazem, vocês vão lá e fazem. É muito bacana, é muito legal. Então, parabéns pra vocês, viu?!

MARIANO: Obrigado! Obrigado! O pessoal do meio sertanejo, na verdade, se uniu. Os cantores sertanejos foram os pioneiros a começar fazer este tipo de evento para arrecadar alimentos, arrecadar doações, pra todo mundo que está precisando, mas, acabou que foi um pontapé inicial e o Brasil inteiro acolheu. Todos os segmentos de música fizeram lives em prol das pessoas e isso foi muito bacana. Porque é muito bonito ver essa galera unindo forças, se comovendo para ajudar o próximo, é muito legal mesmo.

LA: É muito bacana! Vocês merecem o agradecimento do país inteiro. Agora eu vou pra Jake um pouquinho.  Quero falar que eu acho um perrengue ser Miss...

JAKE: (risos) É um perrengue chic...

LA: Não tem aquelas coisas de uma querer sabotar a outra, não, Jake? Fala a verdade. Hahaha...

JAKE: Nos concursos que eu já participei não, mas, tenho relato de algumas amigas próximas, que já participaram de concursos e elas foram sabotadas, com vestido rasgado, aquelas coisas...

LA: Oh... meu Deus...

JAKE: Mas eu, particularmente, nunca passei por algo semelhante não...

LA: Aquele olharzinho de inveja, fuzilando, teve não?

JAKE: Olhar de inveja a gente tem no nosso dia a dia, né? Independentemente de ter sido Miss ou não, acaba que a gente sabe lidar um pouco com isso. Faz oração e fé em Deus, porque inveja tem em qualquer lugar.

LA: Eu que o diga no meu trabalho, às vezes a gente sofre com os concorrentes, imagino vocês aí...

JAKE: Todos os meios, infelizmente.

LA: Como vocês lidam com comentários negativos na internet? Se bem que, como eu falei com o Gui Napolitano e a Cathe, vocês têm um batalhão para defender, né?

JAKE: Tem... (risos)

LA: Eu acho que fã clube é tudo de bom gente, tudo... Eu adoro fã clube por causa disso. Eu sigo fã clube de vocês. Hahaha, e adoro! São uns amores...

JAKE: Os Malynes são super engajados. Super nos defendem, nos apoiam, sempre torcendo com a gente, isso é muito positivo, muito legal. A gente não recebe muito comentário negativo e não conseguimos ver muito os comentários no instagram em si, vemos mais no direct. Mas, ontem mesmo, recebi um direct maldoso, mas, a gente ri. Eu mostro pro Mari e a gente começa a rir. Acho que isso é o mais importante, levar com leveza, não ficar bitolado com a opinião do outro, porque cada um tem uma opinião, um ponto de vista. Eu sempre bato na tecla que ninguém é obrigado a gostar de ninguém, mas respeitar é uma obrigação de todos. A gente ri. Recebi o maior textão de uma mulher falando mal de mim e mostrei para o Mariano e a gente riu até. A gente se diverte.

LA: Se cada vez que fazem um comentário bobo a gente se importar, aí fica difícil... Uma vez foi muito engraçado, eu estava publicando muitas fotos sua Jake. E estava publicando porque estava vindo no feed, como eram lindas, eu estava repostando. Aí veio alguém que comentou: “O que você tem contra o Mariano?” (risos) Eu fiquei sem resposta pra dar pra essa pessoa. Naquele momento não estava aparecendo nada no feed postado pelo Mariano. Você sabe como é o instagram, todo louco, todo mudado. Queria que esses comentários me fizessem emagrecer... Hahahahha!

JAKE: Ia ser bom né?

LA: Eu ia ficar com o corpo do Mariano (risos)... ia ser bom demais...

JAKE: Mas o importante, em relação a esses comentários negativos de não nos afetar é porque eu e Mari temos muita certeza do que vivemos, do que sentimos, então, quando vem esses comentários negativos, a única coisa que temos que fazer mesmo é abstrair e, quando possível, a gente ainda ri. Porque rir faz bem e temos muita certeza do que sentimos e do que vivemos.

LA: Pelas suas postagens você é muito bem humorada. Mariano é muito engraçado. Vocês têm muito bom humor, apurado, legal. Vejo as postagens do Mariano que ele fala “nós tá bom, nós tá não sei o que”...

JAKE: Ele é maravilhoso...

LA: Hein Mariano... Você é muito engraçado. Acho que esse bom humor atrai os seus fãs... Esse bom astral.

JAKE: É bom passar leveza num momento tão complicado que estamos vivendo. Nós somos assim, felizes, alegres e é muito prazeroso transmitir isso.

LA: Vamos falar do seu trabalho. Como andam seus projetos?

JAKE: Vão bem. Estou trabalhando muito, com alguns projetos encaminhados, mas eu sempre falo que espero assinar o contrato pra depois falar. Tem vários projetos, tanto eu, Jakelyne, quanto o Malyne, eu e Mariano, mas, graças a Deus, nas redes sociais como digital influencer estou trabalhando muito bem. Estou tendo mais oportunidades como apresentadora, apresentando lives importantes, então, estou no meu caminho que é ser apresentadora.

LA: Ah... Que beleza. Acho que cai muito bem pra você. Primeiro, você é muito bonita, você é muito simpática, tem um humor maravilhoso, não tô puxando saco não viu gente? Eu sou Malyne também...

JAKE: Ô coisa boa...

LA: Eu sigo os fãs clubes de vocês, converso e rimos muito sempre.

JAKE: Eles são sensacionais.

LA: São. A gente troca figurinha. Enfim, como sei que a agenda de vocês é bem apertada e temos que terminar, eu tinha muito mais coisas para perguntar pra vocês, mas, quero agradecer pelo carinho, pela atenção...

MARIANO: A gente que agradece pelo carinho...

LA: Espero que vocês façam cada vez mais sucesso e vocês saibam que o Brasil gosta muito de vocês e aqui tem um jornalista que é fã. Minhas entrevistas são assim, gosto de falar o que eu sinto, não gosto de entrevista formal. Essa informalidade faz parte do meu trabalho de 36 anos de jornalista.

MARIANO: Que maravilha. Obrigado.

LA: Mas eu comecei novinho, tá? Quero só avisar pra vocês... Não sou velho...

JAKE e MARIANO: Risos

LA: Enfim, muito obrigado, a gente ama vocês, sou apaixonado por vocês, porque vocês transmitem muita alegria. Porque a gente precisa de alegria e amor. Antes de terminar, eu queria dizer que falei para a assessora: Poxa, eu queria falar pelo telefone deles, pra ficar íntimo, convidar pro meu aniversário...

JAKE: Risos

LA: Convidar para festa minha, se convidar para ir à fazenda... (eu dei muitas gargalhadas nesse momento eles devem ter achado: “que furada, estamos dando uma entrevista para um maluco.” Hahahaha)... Mas eu vou visitar vocês lá hein...

JAKE: Hahahaha...

LA: Casal, muito grato por essa entrevista. Que honra viu?

JAKE: A gente que agradece. Muito obrigado por todo carinho. A gente sempre vê as demonstrações de carinho que você tem pela gente nas redes sociais. Muito obrigado de coração. É um prazer gigantesco ter você fazendo parte desta família que a gente chama de Malyne.

LA: Obrigado... E não deixem de nos visitar na página REVISTA PORTFOLIO. Somos muito do bem, quase uns santos...

JAKE: (gargalhadas)

LA: Aí eu vou ficar muito feliz. E vou visitar vocês lá em Campo Grande com certeza, viu? Hahahaha...

MARIANO: (risos) Maravilha

LA: Avisa D. Tina que eu vou almoçar lá...

JAKE: ... E colocar mais água no feijão...

LA: Eu tô pensando lá pela semana que vem... O que vocês acham? Avisa lá...

JAKE: (risos) Aviso... Pode deixar. Muito obrigada...

LA: Queridos, fiquem com Deus meus amores...

JAKE: Deus abençoe você.

MARIANO: Abração Luiz Alberto.

Bem queridos leitores, fãs do casal, seguidores nossos e leitores do site, nos tempos atuais, este repórter faz de tudo pra manter o bom humor, meu e de vocês, trazendo entrevistas alegres e que divirtam. Termino torcendo para que gostem de tudo! Beijos carinhosos do seu L A (Luiz Alberto).

Fotos Danilo Borges - Finalização Jujuba Digital - Coordenação de foto Regina Kotsubo

VEJA TAMBÉM

Fã Clube de Jakelyne Oliveira surpreende com Presente Solidário no dia do seu aniversário

STALKEADOS POR LUIZ ALBERTO; CATHERINE BASCOY E GUI NAPOLITANO

ACOMPANHE O DIA E A NOITE DOS FAMOSOS PELO NOSSO INSTAGRAM


STALKEADOS POR LUIZ ALBERTO: JAKELYNE OLIVEIRA E MARIANO



Portfólio TV PORTFOLIO TV

Paulo Ricardo no Stalkeados por Luiz Alberto 02

Paulo Ricardo no Stalkeados por Luiz Alberto 02

Jakelyne Oliveira e Mariano no Stalkeados por Luiz Alberto

Jakelyne Oliveira e Mariano no Stalkeados por Luiz Alberto

Gui Napolitano e Catherine Bascoy no Stalkeados por Luiz Alberto

Gui Napolitano e Catherine Bascoy no Stalkeados por Luiz Alberto

Paulo Ricardo no Stalkeados por Luiz Albrerto

Paulo Ricardo no Stalkeados por Luiz Albrerto

Paulo Ricardo no Stalkeados por Luiz Albrerto

Todos os direitos reservados l Copyright c Revista Portfolio Brasil 2017