Duda Reis no Stalkeados por Luiz Alberto

Uma mulher fascinante!

12 de SETEMBRO de 2021

Icone Compartilhamento Facebook Icone Compartilhamento Twitter Icone Compartilhamento Google Plus Icone Compartilhamento Tumblr Icone Compartilhamento Pinterest Icone Compartilhamento Linkedin

Duda Reis no Stalkeados por Luiz Alberto

Sim, ela mostra que você pode o que quiser! Com doçura, objetividade e muita personalidade. Viva as pessoas que sabem bem o que querem!

Queridos leitores, todos os domingos venho aqui, sempre muito empolgado, com mais uma entrevista feita. Tenho repetido, em todos os domingos, que fiz uma entrevista incrível! Ok meus amores, desta vez eu entrevistei uma das pessoas mais belas que já conheci na minha vida! A Duda Reis me encantou pela sua beleza, mas me encantou muito mais pela maneira linda que vê a vida, mais ainda pela forma madura e despretensiosa que administra sua carreira e a vida pessoal. A Duda é doce, gentil, inteligente, curiosa, assertiva e talentosa. Eu poderia estar aqui falando dessa menina/mulher muito mais e sobre qualidades interessantes que seriam exemplos que muitos de nós deveríamos seguir. Mas, vou parar por aqui. E se você for sensível como esse repórter, entenderá tudo lendo esse papo delicioso que tive com ela. A propósito, durante esta entrevista você vai notar que eu converso com Dudinha (estou chamando assim...)  como se a conhecesse há muito tempo. Na verdade, por conta de uma falha técnica, a primeira entrevista não foi gravada. Imaginem meu desespero! Mas que nada, essa garota gentil e generosa compreendeu o meu problema e imediatamente se predispôs a falar comigo em outro dia. Tem como não amar uma pessoa dessa? Duda passa longe dos estrelismos dos achaques e ataques de muitas estrelas. E, por isso mesmo, ela chega onde quer porque sua estrela brilha de uma forma inexplicável. Então, vamos à entrevista!

LUIZ ALBERTO: Bem vinda meu amor! Esse jornalista é seu fã number one. Esse cargo não dou para ninguém, viu? Prazer ter você aqui comigo.

DUDA REIS: Igualmente. É um prazer ter você aqui novamente.

LUIZ ALBERTO: Você é maravilhosa! Só isso tenho para dizer... (risos)

DUDA REIS: (risos) obrigada!

LUIZ ALBERTO: Eu vou começar com a Duda Reis, criança, em Volta Redonda, sua cidade natal. Ela fez uma festa de 15 anos e resolveu gravar os bastidores dessa festa e foi um sucesso.

DUDA REIS: Haan... Eu não tinha nem Instagram...

LUIZ ALBERTO: Mas ganhou milhares de seguidores com essa história de gravar sua festa de 15 anos.

DUDA REIS: Foi. Eu não tinha Instagram porque meus pais não me deixavam ter. Então, criei o Instagram porque queria mostrar minha festa, porque na época estava na moda de colocar hashtags, de fazer ensaios da festa e aí falei, “Quero fazer também.” Meus pais me deixaram criar o Instagram e comecei a mostrar os bastidores da festa e nem tinha o perfil privado, eu era de uma cidade do interior. Não via problema. Só que minha festa começou a sair em vários sites de festa e muita gente foi acompanhando e logo já estava com mais de 20.000 seguidores (risos). Foi uma loucura.

LUIZ ALBERTO: Gravou a festa também?

DUDA REIS: Claro! A festa está toda documentada. Foi ótima! (risos)

LUIZ ALBERTO: Que fofura!

DUDA REIS: Eu fiz uma floresta encantada. Foi tema de fada a minha festa.

LUIZ ALBERTO: Olha isso, que legal! (e fofo, pensei) Aí você fez esse sucesso todo e resolveu ir para o Rio de Janeiro. Mas antes de falarmos sobre essa ida, vamos falar que desde pequena você queria ser atriz. Olhava a televisão e falava, “vou estar ali dentro!” É isso?

DUDA REIS: Desde pequena. Meus pais, aliás, a família inteira, digo isso porque todos os meus tios, minha família só tem médicos. Eu queria uma profissão diferente.

LUIZ ALBERTO: Subverteu a ordem. (Gargalhadas)

Duda Reis-Revista-Portfolio-materia-01

DUDA REIS: Eu brinco, falo para os meus pais, “ainda bem que não sou médica, porque se alguém chegasse passando mal pra mim ia morrer antes que da pessoa”, ia ser uma tragédia...

LUIZ ALBERTO: (risos) A única a subverter a ordem da família foi você então?

DUDA REIS: Total. Eu falei, “olha gente, não dá pra mim, eu não vou”. E desde pequena eu falava, “vou ser artista, vou ser atriz” e meu pai falava, “vai não”, minha mãe, “nossa, não”. Aí, pegava as roupas da minha mãe, o salto alto da minha mãe, era um personagem para cada look, sabe? (risos) Então, com 15 anos, meu pai falou, “você quer mesmo?”, falei, “quero mesmo!”. E ele me inscreveu no curso do Wolf Maia.

LUIZ ALBERTO: Seus pais se mudaram para o Rio com você?

DUDA REIS: Não. Meus pais ainda moram em Volta Redonda. Vim morar sozinha no Rio, com 15 para 16 anos. Morei sozinha no Rio até os meus 19 e então vim para São Paulo. Quando me mudei para o Rio, estava fazendo o Wolf e comecei mais no teatro, não foi direto para Malhação. Fiz algumas peças antes. Fiz a peça A Gaivota.

LUIZ ALBERTO: É isso aí menina! E foi fazer A Gaivota (de Anton Tchekhov), Tartufo (de Molière) e Bonitinha, mas Ordinária (de Nelson Rodrigues). Textos poderosos.

DUDA REIS: São super mesmo! Na minha vida, acho que atraí personagens mais densos, mesmo sendo muito nova. Primeiro fiz A Gaivota, depois Tartufo e depois engatei com Bonitinha, Mas Ordinária. Eu fiz a personagem principal e foi surreal. Eu estava na escola de atores ainda, estava me formando, quando entrei em cartaz com Nelson Rodrigues. Aí me formei e já comecei a fazer os testes da Malhação.

LUIZ ALBERTO: Já foi para Malhação. Foi em 2019?

DUDA REIS: 2019 foi ao ar, mas comecei a fazer os testes em 2018, passei e comecei a fazer Malhação. Fiz a Mari, gravidinha.

LUIZ ALBERTO: Você fez a temporada Malhação Toda Forma De Amar que foi uma das maiores audiências... Eu acompanhei. Vi essa garota aí na tela e falei, “gente, quem é essa menina?” E agora estou com ela aqui na minha frente!

DUDA REIS: Ahhhh... Que fofo!

Duda Reis-Revista-Portfolio-materia-02

LUIZ ALBERTO: Você é daquelas que pensa “vou fazer e pronto!”?

DUDA REIS: Com certeza! Acho que nem penso. Já falo, “vou fazer” e faço, sabe? Sou muito determinada, muito decidida. Até brinco que por um lado é muito bom, mas, às vezes chego a ser até teimosa. Na minha cabeça sou super convicta. E sou um pouco difícil de dar o braço a torcer. (risos)

LUIZ ALBERTO: Eu, minha linda. Nós dois somos iguais, eu acho. (risos)

DUDA REIS: Somos iguais. Eu sei disso. Somos iguais Luiz Alberto.

LUIZ ALBERTO: Eu amei você. A gente conversou sobre o “não” naquele dia e você definiu de uma maneira maravilhosa.

DUDA REIS: Não é tão simples, é tão libertador. Não, não, não, eu amo.

LUIZ ALBERTO: É libertador. A gente fala “não!”. A outra pessoa pergunta, “por que não?” e você responde “porque não e pronto!” Que maravilha... (gargalhadas gerais)

DUDA REIS: Porque não!

LUIZ ALBERTO: É ótimo isso! Adoro! (Gargalhadas) A gente é muito igual nisso tá?

DUDA REIS: Muito igual.

LUIZ ALBERTO: Você cresceu nas redes sociais, e foi crescendo, crescendo e explodiu! Você está aí com mais de nove milhões de seguidores no Instagram e não satisfeita ainda foi para o TikTok.

DUDA REIS: Verdade.

LUIZ ALBERTO: E aí no TikTok outra explosão, dublando What a Shame, da Leyla Blue. Foi um sucesso total ao ponto de vocês virarem até amigas.

DUDA REIS: Viramos amigas. Às vezes fico pesquisando áudios que não estão viralizados e aí achei a música e pensei, “Nossa! Que música boa! Essa menina é muito talentosa.” Eu estou longe de ser um ícone, mas pensei, “talvez se eu postar, alguns amigos meus famosos e TikTokers talvez gostem da música também e pode bombar, acho que vai bombar”. Só que eu não pensei que o meu fosse bombar. Fiz aquela brincadeira que você pega uma música e faz uma cena atuando e bombou. Ficamos super amigas, fizemos live juntas.

LUIZ ALBERTO: Que delícia. A gente falou, na última vez, sobre espiritualidade e sobre religião. Concordamos em algumas coisas. Aliás, acho que em muitas! Por exemplo, sabemos que existe um Deus.

DUDA REIS: Total.

LUIZ ALBERTO: E qual é sua forma, digamos assim, de lidar com Deus? Ele está onde para você?

DUDA REIS: Eu já fui uma pessoa que me rotulei muito, em vários momentos. A gente se rotular, isso vai comprimindo, sabe? Eu não quero mais me rotular. Hoje sou uma pessoa super espiritualizada. Tudo que está vindo para o bem é bem recebido. Acredito em tudo, em Deus principalmente. Deus está presente em tudo. Não há nada onde Deus não esteja presente. Acho que Deus é essa energia maior, total, igualitária, que todo mundo pode acessar. Hoje sou uma pessoa super espiritualizada.

LUIZ ALBERTO: Eu também. Acho que Deus está em você, está em mim, está no cara ali da esquina. Basta as pessoas quererem Deus com elas. Nesse mundo mal humorado que a gente vive é muito difícil ver um sorriso lindo como o seu. Eu estou conversando com você, pela segunda vez, e digo que a gente se sente abraçado. Você é muito carinhosa, é doce. Mas também é danadinha... Háháhá!

DUDA REIS: Eu sou assertiva, essa é palavra.

LUIZ ALBERTO: Assertiva. Muito bem, se definiu bem. E Deus está também na natureza, na forma de você comungar com o mar, com a cachoeira, com a água, com tudo!

Duda Reis-Revista-Portfolio-materia-03

DUDA REIS: Com certeza. Acredito muito nessa força da natureza. Sou muito conectada com a natureza, de fato.

LUIZ ALBERTO: Certo. Mas você também é uma mulher de decisões! Você passa aquela docilidade pela rede social, que eu amo, e dá seu recado. E passa também pra gente, pelo menos para mim, uma doçura imensa! Te vejo também levando um empoderamento. Tudo de forma leve...

DUDA REIS: Com certeza. Até porque, aprendi um lance muito legal. Tem quem ache que se trouxer um tom agressivo, vai conseguir chamar a atenção das pessoas para que nos escutem mais. Eu já acho o contrário. Acho que as pessoas andam tão agressivas que se eu for educada, for gentil, vão me escutar mais. E você ser gentil não te deixa menos empoderado. Não é nada disso. É saber se colocar de fato. As pessoas, às vezes, me ouvem e falam, “não é possível que essa menina seja assim.”

LUIZ ALBERTO: Sei como é.

DUDA REIS: As pessoas falam, “será que essa menina é real? Será que não é forçado?” Não é. Acho que é educação é primordial. Tem tanta gente tão mal educada hoje em dia, quero ser conhecida por ser educada.

LUIZ ALBERTO: Exatamente. Sabe o que eu penso? As pessoas estão tão agressivas, que quando veem pessoas não agressivas é muito difícil acreditar. Muito louco, porque parece que você teria que ser agressiva, mal educada, respondona...

DUDA REIS: Não condiz comigo. Não adianta. Podem tentar me moldar, mas não vai acontecer. Vou ser sempre assim. Vou receber sempre qualquer pessoa bem. Sinto muito se alguém vem até a mim esperando que a trate mal. Isso não vai acontecer.

LUIZ ALBERTO: Felizmente. E assim você lida com haters de que forma? Porque alguém deve falar, “ah, você é fofa de mais! Nãnãnã...” Tem sempre uma “historinha chata.”

DUDA REIS: Eu não lido. Escolhi não lidar. Sabe o “não” que a gente falou? Pois é. Eu vejo cada atrocidade na minha vida, que é difícil acreditar que está saindo de um ser humano. Isso diz muito sobre a pessoa. Eu nunca iria à página de uma pessoa comentar alguma coisa se eu não gosto. Nem vou, passo batida. Isso diz sobre o outro. Graças à Deus que não sou assim.

LUIZ ALBERTO: Não é à toa que você tem milhões de seguidores, que estão aí fiéis a você.

DUDA REIS: Meus seguidores são muito fiéis mesmo.

LUIZ ALBERTO: E você parou a faculdade de marketing. Vai voltar?

DUDA REIS: Vouuuuu, com certeza. Parei mais no final do ano porque não estava dando muita conta, eu não estava legal e tranquei. Mas vou voltar no semestre que vem.

LUIZ ALBERTO: Legal! E com aula presencial você me disse. Presencial é tudo! Você está lá, tem uma dúvida conversa com o professor, enfim, é muito diferente. Eu não concordo com a expressão “novo normal” porque acho que tem que voltar ao normal. Acho que estamos caminhando para que tudo volte ao normal e, se Deus quiser, vamos voltar todos para rua, sair com os amigos, abraçar, poder fazer uma entrevista com Duda pessoalmente e vou ver essa pele de porcelana de perto. Maravilhosa!

DUDA REIS: Êbaaaaa!!!

Duda Reis-Revista-Portfolio-materia-04

LUIZ ALBERTO: Mas o futuro desta garota é Hollywood, tá bom pra vocês? E ela vaiiiii!

DUDA REIS: Que Deus te ouça. Eu vou.

LUIZ ALBERTO: Você vai estudar na New York Film Academy?

DUDA REIS: Vou com certeza. Assim que isso melhorar estou indo. Zero apego, indo, tchau, tchau...

LUIZ ALBERTO: Quando você pisar no “Tapete Vermelho” quero ser o primeiro a postar foto. The Oscar goes to...

DUDA REIS: The Oscar goes to... (Risos) Que sonho, imagina!

LUIZ ALBERTO: Um sonho que vai virar realidade!!! Esse sonho de Hollywood é pra agora! Você já começou com NetFlix. Vai gravar uma produção e vai fazer o papel de...

DUDA REIS: É um filme, um drama policial. Minha personagem é meio libertina, rompe estigmas.

LUIZ ALBERTO: Eu gosto disso aí para você, são desafios. O filme se chama O Inferno de Cada Um.

DUDA REIS: Vai ser legal.

LUIZ ALBERTO: O seu papel é uma policial, é isso?

Nota do editor: Na verdade eu joguei essa pra ver se colava, mas a danadinha é esperta, não caiu nesse papo meu! Háháhá...

DUDA REIS: Não. É uma jovem independente e revolucionária. Não posso falar Luiz Alberto. Vou levar bronca. (risos)

LUIZ ALBERTO: (Gargalhadas)

DUDA REIS: Uma vez comecei a contar e meus assessores me ligaram, “para, para de contar, você vai tomar bronca!

LUIZ ALBERTO: Só sei que o nome é O Inferno de Cada Um. Pode puxar minha orelha. (risos) Não vou me aprofundar mais. Pra não tomar bronca... (risos)

DUDA REIS: (risos)

LUIZ ALBERTO: (risos) mas eu queria saber... Tá bom! Quando tiver perto de lançar pergunto... (gargalhdas)

DUDA REIS: Eu te conto tudo em primeira mão.

LUIZ ALBERTO: Êbaaaaaa! Olha, tem duas coisas que você está me devendo: uma foto no Tapete Vermelho e depois vai me contar mais sobre esse filme, hein?

DUDA REIS: (risos) pode deixar.

Duda Reis-Revista-Portfolio-materia-05

LUIZ ALBERTO: Quais os tipos de leitura podem contribuir para sua carreira de atriz? Isso é um toque até mesmo para quem está começando. Não é aquela coisa, “o que você indica?” Não é nada disso. Mas é uma sugestão para os meninos e meninas jovens como você que querem começar na carreira de atriz/ator. Como são suas pesquisas?

DUDA REIS: Depende do personagem. Isso varia muito. Digo, quando já estou com algum trabalho. Sempre são personagens diferentes da gente. Então, tento entender todo o contexto social da época que está sendo narrado porque diz muito. Por exemplo, é uma peça de 1800. É diferente de uma peça escrita em 2020. Então, o contexto histórico diz muito. Diz sobre comportamento, sobre vestimenta, é tudo muito explicado. Então, primeiro de tudo, é entender o contexto histórico. Depois, começar a buscar referências de fato. O que foi gravado nessa época? O que usavam? Como se comportavam nessa época?

LUIZ ALBERTO: A moda da época tem que ser muito pesquisada.

DUDA REIS: Tudo. Por exemplo, o espartilho dizia muito sobre prender a mulher. Nessa época do espartilho mostra o machismo. O espartilho era a tentativa do homem de prender a mulher de fato. Então o que você entende dessa época? Que as mulheres não tinham tanta voz como estão conquistando hoje em dia. Tento entender todo esse contexto, vou buscando referências, procuro documentários que é bem legal. É isso, vou criando.

LUIZ ALBERTO: O texto de Bonitinha, Mas Ordinária, não que os outros não sejam, mas por ser de um autor nacional e grandioso como Nelson Rodrigues, é um texto forte. Como você se sentia? Porque ela é muito oprimida.

DUDA REIS: Foi muito difícil fazer essa preparação, porque, como eu tinha 17 anos, não era o meu lugar ali, sabe? Não tinha essa carga emocional. Então, fui buscando referências, tentando adquirir algumas características que nunca tive, mas o trabalho do ator é justamente esse.

LUIZ ALBERTO: Mas, meu amor, foi uma escola e tanto. Vamos falar, antes que o pessoal reclame aí do nosso tempo, vamos falar dos seus ídolos. Seus ídolos na música. São Frank Sinatra...

DUDA REIS: Amo!

LUIZ ALBERTO: Alceu Valença...

DUDA REIS: Amor da minha vida.

LUIZ ALBERTO: Nando Reis.

DUDA REIS: Amo!

LUIZ ALBERTO: E também você se inspira na Natalie Portman.

DUDA REIS: Total. Sou bem eclética no meu gosto musical. Mas tenho muita coisa dos meus pais. Trouxe muitas coisas deles. Acho que todo jovem tinha que ouvir outros estilos, porque tem músicas que são atemporais. Não tem como não gostar. Em questão de atuação, o amor da minha vida é a Natalie Portman. Ela e a Meryl Streep, meu Deus!

LUIZ ALBERTO: Ela é demais! Tem também a Helen Mirren...

DUDA REIS: Gente, ela é perfeita, ela é perfeita! Juro! Não tem condições, sou fã das duas!

LUIZ ALBERTO: Meryl Streep em Diabo Veste Prada...

DUDA REIS: Sensacional! Amo! Outra que amo é a Julia Roberts. Nossa! Me identifico muito!

LUIZ ALBERTO: Sou fascinado. Garota de gosto musical maravilhoso, gosto para arte maravilhoso. Já estão pedindo para gente encerrar, eu gostaria de continuar conversando com você pela vida inteira, estou tão apaixonado por você... (risos)

DUDA REIS: Aaaa, Luiz Alberto, eu amei.

Duda Reis-Revista-Portfolio-materia-06

LUIZ ALBERTO: Ahhh minha amiga querida, meu amor. Estou te chamando de amiga já, olha só!

DUDA REIS: Já pode! Já é!

LUIZ ALBERTO: O que gosta de fazer quando não está trabalhando?

DUDA REIS: Gosto de ficar na minha casinha com meu cachorro, lendo um livro ou jogando futevôlei.

LUIZ ALBERTO: Eu estou sabendo que você também gosta de um futebolzinho, não é?

DUDA REIS: Sempre joguei desde criança.

LUIZ ALBERTO: Isso deve ter sido uma moleca terrível quando era criança... (risos)

DUDA REIS: Eu era terrível!

LUIZ ALBERTO: (Gargalhadas) meu amor, muito obrigado pela sua generosidade, você é muito generosa. É por isso que pessoas como você sempre chegam onde querem! Deus te abençoe. Você tem uma luz, uma estrela espetacular. É difícil não querer esticar, mas, tem aqui uma assessora sua chamada Sabrina que vai me matar se não encerrar. (risos)

DUDA REIS: Eu ficaria mais, ia ser um prazer, mas tenho uma reunião importante que depois eu te conto o que é.

LUIZ ALBERTO: Vai trabalhar porque a gente precisa. Muito obrigado por tudo! Obrigado a você também Sabrina.

DUDA REIS: Obrigado a você. Beijo, Luiz Alberto!

LUIZ ALBERTO: Beijooooo!

DUDA REIS: Amo. Tchau, tchau.

Bem, chega ao fim mais uma entrevista do L A aqui de vocês com alguém que definitivamente roubou meu coração. A cada domingo, meus entrevistados vêm ocupando um espaço nesse coração que bate forte e agradecido pelo meu gratificante trabalho. Esse trabalho que me diverte, que me faz conhecer e amar tantas pessoas... Também me faz realizado. Um bom domingo, beijo no coração de vocês porque hoje estou todo felizão. Espero que tenham gostado. Te espero domingo que vem!

FICHA TÉCNICA

Fotògrafo: Gustavo Arrais @gustavoarrais l Tratamento de Imagem: Premedia Crop @premediacrop l Make/Hair: Marcelo Castro e Michel Maia @marcelocastromichelmaia l Stylist: Maurício Mariano @mauriciomariano67 l Produção: Collab Produçöes @collabproducoes l Móveis: Sofá Design @sofadesign.sp l Duda Reis Veste: Martha Medeiros, Verosense, Liebe, We/Oui, Maria Filó, B.Di Body l Jóias: Antônio Bernardo.

VEJA TAMBÉM

NOSSAS CAPAS

STALKEADOS POR LUIZ ALBERTO: PAOLLA OLIVEIRA

ACOMPANHE O DIA E A NOITE DOS FAMOSOS PELO NOSSO INSTAGRAM


Duda Reis no Stalkeados por Luiz Alberto



Portfólio TV PORTFOLIO TV

Paolla Oliveira

Paolla Oliveira

André Martinelli

André Martinelli

Isadora Ribeiro

Isadora Ribeiro

Julia Puzzuolli. Elá é um fenômeno!

Julia Puzzuolli. Elá é um fenômeno!

Julia Puzzuolli. Elá é um fenômeno!

Todos os direitos reservados l Copyright c Revista Portfolio Brasil 2017